Quando crianças, sonhamos com os contos de fadas, acreditando piamente que, quando crescermos, conheceremos nosso príncipe encantado, enfrentaremos a bruxa malvada e teremos nosso felizes para sempre.

O tempo passa e você percebe que o mundo não é exatamente cor de rosa. Não existe homem perfeito, as sabotagens da vilã são cometidas por você mesma e o para sempre não dura tanto quanto imaginávamos. Mas isso não quer dizer que não podemos ser felizes como as princesas que um dia almejamos ser!

Perceba o mundo com todas as suas cores. A graça da vida é entender que até os dias cinzas são importantes para crescer. Eles nos ensinam a levantar depois do tombo, nos mostram que não dá para sorrir o tempo todo e que chorar não é nada comparado às felicidades da vida.

O príncipe encantado existe, mas ele pode vir de diversas formas, tamanhos… E números! Muita gente acredita que só há um amor verdadeiro. Para mim, isso é bobagem. Você pode amar diversas pessoas ao longo de sua vida e ainda se divertir com os errados enquanto procura o certo. Afinal, quem nunca se pegou rindo do mico que aquele cara te fez passar durante um encontro que foi uma furada?

Além disso, a perfeição não é somente um monte de qualidades embutidas em um ser humano. Ela envolve defeitos e virtudes, milhares de cores (sejam elas tristes ou alegres) que comporão a bela arte da imperfeição perfeita.

A bruxa má quase nunca vai ser reconhecida. Ela sabe exatamente como te colocar medo, implantar as dúvidas e te separar da felicidade. Como? Ela está na sua cabeça. É você mesma, no auge da sua insegurança, se perguntando como ele ainda não se cansou de você, se você é bonita o suficiente, se ele é bonito o suficiente, por que ele tem que ser tão implicante ou desligado e todas as diversas perguntas que as mulheres se fazem para prejudicar o próprio relacionamento.

Mas difícil mesmo é entender o felizes para sempre. Como bem disse o grande Renato Russo, “o pra sempre, sempre acaba”, e é nessa parte que todo mundo se confunde. A gente quer ser feliz por toda a eternidade, e se esquece de aproveitar enquanto a vida está acontecendo. Faça durar, faça valer a pena. “Que seja eterno enquanto dure”. Pode ser que acabe, mas se foi bom, vai ser guardado na memória até o fim de sua vida.

Busque dentro de si todas as suas expectativas de infância e as traga novamente à superfície, porque os contos de fadas? Eles existem, sim.

 

 

http://www.depoisdosquinze.com

xxx