Queria que só pelo olhar as pessoas entendessem o que eu sinto. Queria não ter que explicar tudo que eu penso, isso é muito mais difícil do que eu imaginava. O engraçado é que quando pensamos, esses pensamentos são por palavras, claro, mas elas estão dentro da nossa cabeça. E aí quando a gente tenta expulsá-los de lá, é quase impossível ser compreendida, acho que no fundo no fundo, ninguém sabe 100% o que se passa com você, e isso é angustiante.

A busca pela pessoa que você se identifique plenamente é muito complicada, ainda mais que no caminho vão aparecer pessoas que você acha que são iguais a você, que pensam igual, que te entendem, mas de repente você descobre que não era bem assim. E aí nos sentimos perdidos e sozinhos.

Quando não se sabe mais o que dizer, quando já falamos tanto que não existe mais o que ser dito mas ainda tem muito a ser pensado, acabamos nos fechando para todos em nossa volta, todos que querem somente nos ajudar, nos transformar em uma pessoa melhor, e isso mais uma vez nos engana e faz parecer que somos nós mesmos “contra” o resto do mundo.

Por que toda essa preocupação com o futuro? Por que sempre a melhor desculpa, o melhor consolo é “nada acontece por acaso, no futuro você vai ganhar algo por tudo isso estar acontecendo”? E o presente, não importa? O presente tem que ser sacrificado para um futuro tranquilo? E vai ser sempre assim, empurrando nossos problemas com essa de “vai dar tudo certo no final”? E se eu quiser que comece a dar tudo certo AGORA? E se eu quiser além de um futuro, um presente fantástico também?

Por que tantas dúvidas? Como assim tantas perguntas?

 

xxx