“Quem busca, quer asa; quem vive, quer ar; quem tem, não tem. Ficar sentado cansa, você começa a sentir isso. Assiste a vida passar em segundos perdidos, e sorri. É legal ser facilmente expulso de determinadas vidas. Só dói sempre. Tenta perceber que sua vida não é aquilo que você queria, nem aquilo que sonha. Você planeja futuros esquecidos, desfaz um nó inexistente, busca uma liberdade invisível. Para viver o que? Com quem? Sempre essa mesma vida de passado, de novos idosos, de velhos adolescentes. Onde tudo se volta ao antigo, mesmo quando novo. Até os sonhos de hoje, as malícias no silêncio, tudo se perde num mundo onde se busca a liberdade. Vida que nunca muda. É cair pra medir o passo. É sofrer pra ser curado. É perder pra querer mais. Sonha que faz bem. E deixa o resto pra lá.”

http://escrevendomomentos.tumblr.com

xxx