“E ele está lá, com um copo de uísque numa mão, na outra seu cigarro (…) Música alta, do tipo Rock bem pesado (…) Orgulhoso, não admite que sente falta dela, (o problema maior é que nenhum dos dois cede) e a cada dia mais a vontade de vê-la aumenta (…) Os dias passam e ele entende que amar dói e não é pouco, o pior de tudo é sentir aquela angústia que o mata por dentro a cada dia mais (…) Ele grita pela casa, joga tudo pro ar, quebra copos e pratos (…) E o que ele mais queria era esquecer alguém que o tanto atormenta.”

xxx