“Eu sabia o que aconteceria se eu continuasse com isso, mas as vezes a gente tem que deixar tudo o que a gente acredita de lado e mergulhar de cabeça. Mergulhar tao fundo, até que quase falte oxigênio, até que seus pulmões se encham de água e até que seus pensamentos flutuem sem direção alguma. As vezes, a gente tem que esquecer do passado e de como tudo aquilo te magoou e te fez chorar por noites. As vezes, a gente tem que parar de se preocupar com o que as pessoas vão achar e se preocupar apenas com a nossa felicidade. As vezes, a gente tem que arriscar todas as nossas fichas, toda a nossa esperança e não ficar parada esperando acontecer e sim fazer acontecer. As vezes, a gente tem que arriscar caminhos diferentes, misteriosos e que talvez até pareça o errado, mas você nunca saberá se não tentar. As vezes, a gente tem que parar de ser trouxa, de acreditar demais em pessoas de menos e deixar de depender das pessoas. A gente tem, que pelo menos por uma vez, não ligar pro futuro, esquecer do passado e viver intensamente o presente, pois nunca se sabe o dia de amanhã. Por isso, pra cada erro se tem um acerto, pra cada perda se tem uma lembrança, pra cada despedida se tem um reencontro, pra cada briga se tem uma reconciliação, pra cada choro se tem um sorriso e pra cada “eu te amo” se tem um “eu também”.”

– Julia T.

xxx