“Ele ainda mexe contigo, tá escancarado isso na tua cara pra quem quiser ver. Mas já tá mais do que na hora de você aprender a cortar ele, mandar embora, se for preciso manda se foder também. Porque você foi a única que não percebeu ainda que ele só tá aqui pra te atrapalhar, ele sempre aparece do nada com aquele jeito orgulhoso, malandro, todo convencido e tira todos os seus pensamentos do lugar. Mas alguma vez ele já te disse algo concreto? Já disse que gosta de ti? Que vai mudar por você? Que quer voltar porque a história entre vocês ainda não acabou? Não! Acorda, qualquer garota que ele pode pegar fácil em uma balada vale mais do que ele mudar por causa do que vocês viveram juntos. Parece que ele tem o dom de aparecer com aquele papinho barato de sempre quanto você vai gostar de verdade de alguém, vai se entregar, vai mergulhar de cabeça em um novo relacionamento. E por que diabos ele não veio atrás de você quando estava sozinha? Ah claro, disse tudo, “sozinha”. A bendita palavra chave. Isso não trás nenhum interesse pra ele, sabe por quê? Porque ele não é bom o bastante pra admitir que você foi a única garota que mexeu com ele, que ele gostou pra caralho, que fez dele um idiota apaixonado daqueles que os amigos babacas dele e ele costumavam tirar sarro, a única que colocou algum sentimento naquele maldito garoto. E sabe o que aconteceu? Foi justo essa guria que ele mais pisou, que ele foi o maior idiota da história. E agora ele não é bom o bastante pra conquistar ela de volta e nem bom o bastante pra deixar ela ser feliz com alguém que vai saber tratá-la do jeito que você devia ter tratado. Acorda pra vida, ele não te merece! Nem por um segundo ele foi merecedor de ti guria. Juro que quando eu penso no quanto aquele rostinho bonito pode ser um monte de merda por dentro eu me arrependo até a última gota de ser “ela”, ser essa garota. De ser a garota dessa história. De ser quem fez de tudo pra isso dar certo, de ser a única pessoa que você não lutou. É, desculpa cara mas você me perdeu antes do que você podia imaginar.”

xxx